22 dezembro 2011

Filme: Se Enlouquecer Não Se Apaixone

Quem nunca se sentiu pressionado? É difícil encontrar alguém que responda que nunca se sentiu assim, a pressão é algo que nos persegue sempre, como uma sombra te empurrando, socando, provocando e sufocando. Alguns simplesmente se rendem a ela e ficam ali: tristes, achando que tudo é difícil pra eles, que o mundo é cruel, que os seus problemas são maiores que o dos outros e que seria mais fácil não viver. E há outros que gritam, esmurram e subjugam a sombra. Os piores, pra mim, são os que se rendem, que sempre se acham depressivos e que se escondem debaixo de suas cobertas, tentando se esconder do mundo e nunca realizando nada. E porque eu acho esses o piores? Porque eu já fui assim durante grande parte da minha adolescência e perdi tempo da vida choramingando. Eu só consegui perceber isso a pouco tempo, quando estava assistindo a um filme chamado "Se enlouquecer não se apaixone", que conta a história de Craig, um estudante de uma escola de alunos talentosos, que tem que se escrever no curso de verão, porque acredita aquilo vai garantir o seu futuro, e que está apaixonado pela namorada de seu melhor amigo. Ele acredita que tem tendências suicidas, por isso vai a um hospital em busca de ajuda psiquiátrica, mas ele não contava que iria ser internado e teria que passar uma semana junto aos adultos com problemas mais graves, já que a ala juvenil está em reforma. Eu me identifiquei com o Craig, porque diversas vezes passei por momentos como o dele, já até frequentei o psicologo e como era terapia coletiva cheguei a mesma conclusão que ele, existem pessoas que vivem situações muito mais complicadas que uma prova de vestibular, um amor platônico, problemas financeiros e troca de escola, então aprendi a dar mais valor ao que eu tenho e deixei de ser sufocada pela pressão.
O filme é uma delícia de se assistir, tem uma lição incrível (sim, eu gosto de filmes com moral) e engraçado já que tem o Zach Galifianakis (o Alan de Se beber não case). Além disso tudo, tem como trilha sonora uma das minhas músicas favoritas do Queen: Under Pressure.




Cena de "Under Pressure" no filme


Espero que gostem, até o próximo post!

03 dezembro 2011

Lana Del Rey

Eu sou uma fã assumida de trilhas sonoras, acho que a música transforma toda uma cena. E foi por causa de uma trilha durante uma cena de um dos meus seriados preferidos, Gossip Girl, que Lana Del Rey me foi apresentada. Aquela voz e a melodia de "Video Games" me encantou, a partir daí eu conheci as outras músicas de Lana e virei fã. Muitos  não sabem da existência dessa cantora, por isso resolvi fazer um post sobre a jovem que tem tudo para ser um sucesso em 2012.

Nascia em NY no dia 21 de junho de 1986 Lizzy Grant, que em 2008 lançou um cd que foi um fracasso nas paradas. Três anos depois essa mesma garota surgiria novamente, com lábios turbinados, um estilo retrô e com um novo nome: Lana Del Rey. Além de um visual incrível, Lana também veio com videoclipes, que ela afirma ter feito sozinha, em que desenhos animados e vídeos caseiros são misturados.

Muitos críticos que acusam  a cantora de ser fenômeno fabricado, mesmo que a mesma já tenha confessado que seu alterego foi criado por advogados e managers. Os lábios também são motivos de discussão,  dizem que Lizzy recorreu ao botox para ter uma boca mais marcante. Fenômeno produzido ou não Del Rey é muito talentosa,o que podemos ver em suas apresentações, e o sucesso também já é certo, o vídeo de "Video Games" tem mais de 91 milhões de visualizações no youtube, seu primeiro concerto teve os ingressos esgotados em meio minuto e ontem o seu nome ficou entre o TT do Twitter, devido o lançamento do single que leva o nome de seu novo albúm. Podem ter certeza que vocês ainda ouviram muito o nome dela em 2012.

Antes Lizzy Grant agora Lana Del Ray

 O estilo de Lana é uma mistura de Brigitte Bardot e Twiggi, cheia de referências vintage.

Brigitte Bardot e Twiggy


Vídeoclipes:
Video Games

Blue Jeans

Kinda Outta Luck

Lana Del Rey vai além da música ela é para se ver e ouvir.
Até o próximo post!





25 novembro 2011

Filme: Happy Feet

Hoje estréia nos cinemas o filme "Happy Feet 2: O Pinguim" , e como eu sou apaixonada pelo primeiro filme e muitas pessoas nem sabem do que eu estou falando, resolvi falar um pouco do primeiro pra que todos assistam ele em casa e queiram assistir o novo no cinema. Happy Feet é um filme que une 3 coisas que eu amo: pinguins, musical e animação. Ou seja, não teria como eu não me apaixonar à primeira assistida. Mas vamos ao filme.



Sinopse:
"Entre os pinguins imperador você apenas é alguém se souber cantar. Isto causa grande preocupação a Mano , considerado o pior cantor do mundo e também um grande sapateador. Norma Jean, sua mãe, gosta do sapateado de Mano mas Memphis , seu pai, acha que "isto não é coisa de pinguim". Além disto seus pais sabem que caso Mano não encontre sua "canção do coração" ele talvez nunca encontre o verdadeiro amor."
O filme é uma história com a temática de que você sempre deve ser você mesmo. É um pouco batida, mas eu gosto, acho que em uma sociedade em que todos tem que seguir os padrões para fazer parte dela, esse filme vem com uma crítica e uma lição muito boa, de que as pessoas tem que aprender a aceitar o diferente.

Trilha Sonora:
A trilha sonora é um show a parte tem Queen, Pink, Prince, "Earth, wind and fire", Frank Sinatra. Tod interpretados em novas versões.Acho que melhor que falar é ver:



My Way (A mi manera) e Boogie Wonderland



 Kiss/ Heartbreak Hotel



Somebody to love

O novo filme eu ainda não vi e não sei se é tão bom quanto o primeiro. Mas acho que vale a pena conferir tanto o primeiro quanto o segundo







Bom cinema para todos, até o próximo post!






11 novembro 2011

Ballerina Project

Pra quem lê meu blog já deve saber que eu sou apaixonada por ballet, eu só não fiz porque eu aprontei algum coisa e como forma de castigo minha mãe me tirou das aulas, sendo que eu só tinha feito uma. Outra paixão minha é a fotografia, quando eu resolvi fazer jornalismo essa era a matéria mais aguardada, o que acabou sendo uma decepção, porque eu esperava que íamos pegar as câmeras e tirar fotos, mas não foi bem assim, a matéria é muito teórica. Mas o que isso tem a ver??? Bom um dia desses eu estava folheando a revista Marie Claire, quando me deparei com uma sequência de fotos maravilhosas, em que as modelos eram bailarinas. Depois lendo a matéria eu descobri que aquilo era um projeto intitulado: "Ballerina Project"
Ballerina Project é uma série de fotografias, criadas pelo fotografo Dani Shitagi, em que bailarinas estão executando passos de ballet em meio a cidade. O projeto foi criado em uma extensão de 10 anos e foi inteiramente feito em filme fotográfico tradicional e não com as modernas câmeras digitais. Os bailarinos retratados são em sua maioria profissionais e a outra parte é composta por alunos de balé avançado de escolas de renome. O autor traduz muito bem o seu trabalho nessa afirmação: "O projeto não é fotografia de dança, mas sim a gravura do coração e das emoções das bailarinas."

Minhas Fotos Preferidas


Alex - Queens 


Andrea - 66th & Broadway


Cassie - 110th Street 


Claire - Manoa Falls*


Jen - East River


Jen - East River


Jen - East River


Rachel C - Boston 


UBT - Lower East Side*
Violeta - Fifth Avenue
Quem já assistiu "Breakfast at Tiffany's" se apaixonou por essa.
Violeta - New York City* 


Yuriko - Coney Island
* São, pra mim, as melhores.
As fotos não são sensacionais?! Dá pra sentir toda a emoção por detrás daquilo.
Quer conhecer mais sobre o projeto e ver novas fotos? Acesse o facebook e o blog do Ballerina Project 
Até o próximo post.



05 novembro 2011

Anime: Tengen Toppa Gurren Lagann

Eu demorei muito tempo para fazer esse post, porque eu estava muito encantada por Tengen Toppa Gurren Lagann e isso iria comprometer o post. Mas até que enfim eu tive tempo
Eu descobri esse anime "fuçando" a vida alheia no facebook, havia uma desenho de dois personagens,que era cheio de cor e eu achei incrível. Então resolvi fazer uma pesquisa sobre ele, e descobri que o desenho que eu havia visto era uma representação de um casal da série: Kamina e Yoko. Depois de assistir à um fan video, sobre os dois, eu fiquei louca pra começar a ver. Mas chega de contar como que eu fiquei conhecendo TTGL, vamos ao que interessa.

A imagem que tinha no Facebook


Fan video, sobre Kamina e Yoko.

Obs: Destaque para a música que toca no vídeo, ela é maravilhosa!


Sinopse:
"Tengen Toppa Gurren Lagann, passa em um futuro fictício em que os humanos são obrigados a viver em vilas subterrâneas, simplesmente porque seus antepassados diziam que a superfície era um lugar perigoso para se viver. Essas vilas eram abaladas freqüentemente por terremotos, por isso os moradores eram obrigados a escavar para expandir a vila, que sofria com os estragos causados pelos tremores. Em uma dessas vilas, a Vila Jeeha, vive o órfão chamado Simon, que é considerado o melhor escavador da sua vila, mas é rejeitado por todos, menos por Kamina, um jovem autoconfiante e que sonha em voltar à superfície, que seu pai o levou para conhecer quando criança.
Um dia, enquanto escavava, Simon encontra um pingente em forma de escavadeira e o pendura no pescoço. Kamina o convida para fazer parte de de uma fuga da vila, mas os dois são pegos e Kamina é preso. Enquanto seu parceiro está preso, Simon encontra uma robô com uma grande face, e se encanta por ele. Quando o jovem escavador vai salvar seu Aniki, Jeeha e invadida por um monstro de aço e uma bela garota com um rifle, essa é Yoko, uma garota que vivia na vila vizinha e que teve que viver na superfície e lutar contra esses robôs, para poder sobreviver. Durante a batalha contra o monstro, Simon mostra para Kamina e Yoko, o seu mais novo achado, que recebe o nome de Lagann. O pingente de escavadeira brilha e Simon descobre que ele é a chave do robô. Os três lutam contra o Ganmen e conseguem sair do subterrâneo. Iniciando-se assim uma equipe que luta contra os Ganmens, que são pilotados por homens fera, para que a humanidade possa voltar para o lugar de onde veio."
O Anime é dividido em 4 Arcos: 
"Perfure os Céus com sua escavadeira" (Episódio 1 ao 8) O melhor, na minha opinião.
"A princesa Espiral" (Episódio 9 ao 15)
"Você não sabe de nada" (Episódio 17 ao 21)
"Todas as luzes no céu, são estrelas"(Episódio 22 ao 27)

Personagem Favorito:
O meu personagem favorito é sem sombra de dúvida o Kamina, ele é maravilhoso. Mesmo sendo convencido, explosivo e apressado,ele tem qualidades sensacionais: ele é amigo, companheiro, motivador e sensível por trás de toda aquela pose. O papel dele na história é muito importante, ele é o responsável por tudo que aconteceu. Sem ele o Simon continuaria sendo um mero escavador da vila Jeeha. Pra mim o verdadeiro protagonista, não é o Simon e sim o seu aniki Kamina. Afinal quem diabos você pensa que ele é?



O anime é sensacional, tem um visual incrível, uma trilha sonora maravilhosa e um enredo completo( engraçado, triste e apaixonante). Por isso eu indico ele mil vezes.
Se curtiram podem assistir nesse site.
Até o próximo post!



30 outubro 2011

Hallowen e Cisnes

O Hallowen tá chegando e as festas à fantasia começam a surgir, as garotas tentem a seguir uma regra que eu aprendi assistindo "Mean Girl": "O Halloween é a única noite do ano em que as garotas podem se vestir de forma vulgar sem que as outras possam falar alguma coisa." Não estou dizendo que as fantasias são ruins, mas é sempre a mesma coisa. E a ex-amiga de Paris Hilton, Nicole Richie, fez um apelo em seu facebook,  muito legal:  “Garotas, podemos fazer um pacto de não apelarmos pra vulgaridade esse ano? Sério, a piada já passou.” E ela está certa, vamos ter um pouco mais de criatividade e criar fantasias que não envolvam, meias sensuais, cinta liga, duplo sentido e caráter sexual.




O meu post não foi só para falar sobre isso, eu queria falar um pouco sobre a minha fantasia (eu também fui a uma festa a fantasia). Quando eu resolvi ir a essa festa, surgiu um dilema: "De que eu vou fantasiada?", eu queria uma coisa diferente e que combinasse comigo. Depois de pensar muito, eu decidi que iria de cisne negro, porque eu poderia ser a única vestida desse jeito, porque eu adoro o filme, porque o "Lago dos Cisnes" é uma das minhas histórias favoritas e porque o sonho da minha vida era ser bailarina. Mas depois de revirar Belo Horizonte de cabeça para baixo, atrás de um tou tou preto, eu decidi ir de Cisne Branco. E como eu já imaginava, a maioria das pessoas não sabia do que eu estava fantasiada, por isso eu resolvi criar esse post, para contar a história do balé composto por Tchaikovsky.


Minha fantasia customizada pela minha mãe. 

O collant, tou tou e meia calça, são da Balé Mania. E o sapato é uma Melissa Disco

Inspirações e tutoriais:

Natalie Portman em "Cisne Negro"

Desde criança eu já gostava da história do "Lago dos Cisnes", porque já houveram diversas adaptações, duas que eu me lembro muito bem (marcaram minha infância): "A Princesa Encantada" e "Barbie e o lago dos Cisnes" . Mas o final é alterado, para não traumatiza as criancinhas. O Lago dos Cisnes  é um balé dramático em quatro atos do compositor russo Tchaikovsky e com o libreto de Vladimir Begitchev e Vasily Geltzer. A sua estreia ocorreu no Teatro Bolshoi em Moscovo no dia 20 de fevereiro de 1877, sendo um fracasso não por causa da música, mas sim pela má interpretação da orquestra e dos bailarinos, assim como a coreografia e a cenografia. O balé foi encomendado pelo Teatro Bolshoi em 1876 e o compositor começou logo a escrevê-lo.

História:

"O príncipe Siegfried ganha de sua mãe uma festa para comemorar seu 21 anos, mas ele terá que escolher uma esposa entre as convidadas da festa. Quando os convidados vão embora, um grupo de cisnes brancos passa pelo castelo, despertando o interesse do príncipe, que decide caça-los. Ao segui-los o Siegfried descobre que as aves são na verdade a princesa Odette e suas donzelas, que foram transformadas em cisnes pelo mago Robarth (que tem a forma de uma ave de rapina), elas só voltam a ser humana à noite. E o feitiço só será quebrado por um homem que amar apenas a princesa. Louco de paixão o príncipe jura a Odette que será quem quebrará a maldição.
 Na corte a rainha apresenta a Siegfried um nobre e sua filha, que possui a mesma aparência de Odette, mas na verdade é Odille uma feiticeira e Robarth em trajes de nobre. Enfeitiçado pelo cisne negro, o príncipe declara seu amor a impostora e a escolhe como sua futura esposa, quebrando o juramento que fez ao cisne branco. Arrasada Odette é consolada pelos outros cisnes, quando o amado aparece e explica que foi enganado pelo mago e a feiticeira. A princesa cisne perdoa o príncipe e os dois juram amor eterno. Revoltado com o amor dos dois o mago decide se vingar, inundando as margens do lago, Odette e suas donzelas voltam a ser cisnes e o príncipe desesperado se afoga. A princesa tomada pela dor da perda, morre em seguida."

Dança dos Cisnes - Bolshoi

Dança do Cisne Negro - Kirov

Solo Odette - Moscow



Trágica história, mas linda demais, sem contar que as músicas do Tchaikovsky são maravilhosas. Depois de pesquisar mais sobre a história, fiquei mais feliz por ter ido de cisne branco, porque me identifico mais com a Odette do que com a Odille.
Tenham um bom Hallowen, até o próximo post!







24 outubro 2011

Amores imperfeitos

Depois de assistir todos os capítulos de Tegen Toppa Gurren Lagann (eu irei fazer um post sobre ele), eu fiquei pensando que eu tenho uma tendência a gostar de casais complicados da ficção, e pelo que eu vejo às outras pessoas também, se não esse modelo não daria tanto ibope. Mas porque nos apaixonarmos por histórias de amor complicadas? Porque os amores imperfeitos causam tanto furor? Simples, esse tipo de relacionamento se afasta da nossa realidade, cria expectativas, mexe com a nossa imaginação e nos faz torcer para que tudo dê certo, mesmo que na maioria das vezes o final daquela história seja dramático.
O que eu mesma não entendo é qual é o prazer que nós sentimos em ver o sofrimento daquelas criaturas, que fazem tudo pelo seu amor, mas que mesmo assim ficam cada vez mais distantes? Acho que no fundo sentimos é uma inveja, porque queríamos que tudo aquilo se passasse com a gente, que conseguíssemos nos entregar de corpo e alma a um amor e que o nosso parceiro também fizesse de tudo para nos conquistar, que se tudo desse errado seria simplesmente pelo fato de que nós tentarmos tanto que acabou tragicamente, mas encantadoramente.
Querem um conselho: transforme sua história de amor em um verdadeiro romance de filme ou livro. Você não precisa que um vampiro, lobisomem, um homem que nasce velho e morre jovem, de um mártir, um poeta, uma paixão proibida, uma maldição terrível, uma grande diferença na personalidade e na classe social, uma mágica que te traga de volta para o dia em que você o perdeu, uma doença incurável ou a morte repentina de um dos dois. Você precisa amar, sem se preocupar com o  resto ou desejar uma coisa que não existe, porque quando chegar no final da sua vida você vai olhar para trás e dizer que amar foi uma grande aventura.


Chuck Bass e Blair Waldorf (Gossip Girl)


Sayuri e presidente Iwamura Ken (Memórias de uma gueixa)


Satine e Christian (Moulin Rouge)


Cecília e Robbie (Desejo e reparação)


Charles Gray e Georgiana duquesa de Devonshire (A duquesa)


V e Evey (V de vingança)


Yoko e Kamina (Tegen Toppa Gurren Lagann)


Edward e Kim (Edward mãos de tesoura)


Elizabeth Swan e Will Turner (Piratas do Caribe)


(Romeo + Julieta)


Cathy Earnshaw e Heathcliff (Morro dos ventos uivantes)


Benjamin e Daisy (O curioso caso de Benjamin Button)


Ian e Samantha (Antes que termine o dia)


Se inspire nesse casais, não queira ser como eles, e crie sua própria história de amor.
Até  o próximo post!

13 outubro 2011

Meus Animes Favoritos

Com essa onda no facebook de colocar no perfil fotos de desenhos animados, resolvi fazer 3 posts sobre animações: Um sobre a Disney, outro sobre Hayao Miyazaki e este sobre meus animes favoritos.
Eu sempre gostei de animações, mas quando os desenhos japoneses viraram febre no Brasil, eu me apaixonei mais ainda. O primeiro anime que eu vi foi Cavaleiros do Zodíaco, e tenho certeza que quem tem 20 e poucos anos já assistiu pelo menos um capítulo e nunca mais esqueceu a música da abertura. Depois dos Cavaleiros eu virei fã de Sailor Moon, eu cheguei até ter uma Barbie ( não era um barbie era uma prima dela) da Serena.

Cavaleiros do Zodíaco 



Minha boneca era igual a essas
Mas nenhum desses dois estão na minha lista de favoritos, porque hoje em dia eu assisto e já não acho tanta graça. Os meus favoritos eu já assisti todos os episódios e assisto até hoje.

Sakura Card Captor
Eu comecei a assistir Sakura quando eu tinha 11 anos, e como eu estava na pré adolescência deixei de gostar dos desenhos com lutas e passei a me interessar pelas histórias que tinham um pouco de romance, por isso virei fã do anime.
Sinopse:
"O anime narrava as aventuras de uma garotinha chamada Sakura Kinomoto, que acidentalmente ao abrir um misterioso livro chamado “Livro Clow”, acabou por liberar o poder mágico de suas 52 cartas mágicas, voando e desaparecendo, depois que a menina leu o seu nome no livro.
Neste momento um outro ser, com a aparência semelhante a um bichinho de pelúcia, que na realidade é o guardião das cartas aparece e conta à Sakura toda a história que envolve as mesmas. Conta que essas cartas foram criadas a muito tempo atrás, por um poderoso mago, dotando-as de grandes poderes e personalidade própria, mas que a partir de agora, por ela ter aberto o livro, elas acabaram se espalhando por toda Tomoeda.
Por conta disso, Sakura passa a responsável pela sua recuperação, tornando-a uma card captor ou seja, uma caçadora de cartas. Para isso ela também conta com a ajuda de sua amiga Tomoyo e mais tarde por outros personagens, na medida em que os episódios vão prosseguindo." 


 O que eu mais gosto de Sakura Card Captor são as cenas da Sakura e do Soran Li, descendente do mago Clow, que também disputa pela posse das cartas mágicas, os dois vivem em guerra, mas acabam se apaixonando.


Episódios Favoritos:






Tem um anime novo que utiliza dos personagens de Sakura Card Captors, o nome dele é Tsubasa Chronicle, eu nunca vi mais do que meio episódio, mas pelo que eu vi parece ser bem legal.


Fullmetal Alchemist
Quando eu comecei a assistir  Fullmetal eu já era mais velha, e acho que foi um dos motivos para eu ter gostado tanto. O anime tem um tema mais profundo e chega, às vezes, ser um pouco pesado. Mas nada muito terrível, como todo desenho japonês ele tem partes engraçadas, destaque para o tenente-coronel Maes Hughes, que é diversão garantida.

Sinopse:
"Fullmetal Alchemist narra a história dos irmãos Elric, que viviam apenas com sua mãe após o sumiço de seu pai, que fora se alistar no exercíto como alquimista. Devido ao desaparecimento do mesmo a senhora Elric adoece e morre. Na tentativa de reviver a mãe através de transmutação humana, Edward Elric perde parte de uma perna e seu irmã mais novo Alphonse o corpo inteiro, para traze-lo de volta Edward troca seu braço direito pela alma do seu irmão, que fica presa a uma armadura de aço. Para recuperar seus corpos o primogênito Elric resolve se tornar alquimista nacional, e passa no teste com apenas 12 anos tornando-se assim o Fullmetal Alchemist. Três anos se passam e ai começa a jornada dos 2 irmãos que buscam a Pedra Filosofal, capaz de quebrar a regra da troca equivalente, podendo assim trazer seus corpos de volta."


Episódios Favoritos:



Depois que acabou Fullmetal Alchemist, foi lançado Fullmetal Alchemist Brotherhood, que é mais fiel ao mangá.

Inuyasha
Eu deixei Inuyasha por último, porque ele é o meu favorito de todos os tempos, posso ser até um pouco desnorteada, na hora de falar, de tão empolgada com ele. Eu comecei a assistir quando eu tinha 13 anos, passava na Globo, e como tudo que é bom dura pouco, eles cancelaram o desenho. Depois de 5 anos eu voltei a assistir, pela internet e em japonês e me apaixonei. O anime tinha tudo, ação, romance, comédia e uma trilha sonora maravilhosa.

Sinopse:
"Kagome é uma estudante de 15 anos que mora com sua mãe, irmão e avô em um templo sagrado, e tem uma vida normal. Mas sua vida muda completamente quando um Youkai (demônio) centopéia a puxa para dentro de um poço, do templo onde vive. A garota vai parar na Sengoku Jidai (Era Feudal) 500 anos atrás. Lá ela é encontrada por Kaede, que se impressiona com a semelhança que ela tem com sua irmã Kikyou, uma miko (sacerdotisa) que morreu depois de selar o hanyou (meio-demônio) Inuyasha, que tentava roubar a Shikon no Tama (Jóia de quatro almas). Quando morreu a sarcedotisa, foi cremada junto com a jóia, mas durante a batalha com o demônio a mesma sai de dentro de Kagome, provando assim que a garota é a reencarnação da Miko.
Durante a batalha Kagome liberta Inuyasha, para que ele possa matar a centopéia, não contando que logo em seguida ela seria o alvo do meio youkai, que luta por vingança. Para proteger a jovem e controlar Inuyasha, Kaede cria um colar de contas que é controlado por uma palavra dita por Kagome.
Em confronto com um outro Youkai, Kagome parte a Shikon em mil pedaços, que se espalham por todo Japão. Assim a humana e o meio humano partem em busca dos Shikon no Kakera, onde conhecem os amigos Shippou (filhote de Youkai raposa), Sango( Exterminadora de Youkais) e Miroki(Um monge tarado)."



Episódios Favoritos:



Obs: Esse é o último episódio, mas tem numeração diferente porque foi lançado recentemente como Kakentsu Hen.

Bom, demorei mais acabei o post. Espero que gostem, porque ele se tornou meu xodó.
Até o próximo post!



Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo