28 julho 2014

Resenha: Hush, Hush - Crescendo

Já falei no post sobre "Sussurro" que eu gosto bastante da série Hush, Hush, da Becca Fitzpatrick. A resenha dessa segunda é de mais um livro da série, inclusive de um dos meus preferidos.


Sinopse: "Nora deveria saber que sua vida estava longe de ser perfeita. Apesar de começar uma relação com seu anjo da guarda, Patch (quem, título à parte, pode ser descrito como qualquer coisa, menos angelical), e sobreviver a um atentado a sua vida, as coisas não parecem melhorar. Patch está começando a se afastar e Nora não consegue descobrir se é para o seu próprio bem ou se o seu interesse voltou-se para sua arqui-inimiga, Marcie Millar. Sem contar que Nora é assombrada por imagens de seu pai e ela fica obcecada querendo descobrir o que realmente aconteceu com ele naquela noite em que ele partiu para Portland e nunca voltou para casa. Quanto mais Nora se aprofunda no mistério da morte de seu pai, mais ela começa a se perguntar se sua ascendência nefilim tem algo a ver com isso, assim como o por quê de ela estar em perigo com mais freqüência do que as garotas normais. Já que Patch não está respondendo suas perguntas e parece estar atrapalhando, ela tem que começar a procurar as respostas por si só. Confiar demais no fato de que ela tem um anjo da guarda põe Nora em perigo de novo e de novo. Mas ela pode mesmo contar com Patch ou ele está escondendo segredos mais obscuros do que ela pode imaginar?"

Depois de todos os problemas que Nora teve que enfrentar em "Sussuro", ela pensava que tudo estava bem com seu relacionamento com Patch. Mas em "Crescendo" tudo desanda e os dois começam a se afastar, e mais coisas sinistras acontecem com ela e ainda tem que enfrentar uma inimiga da escola. Muita gente odeia a Nora nesse livro, eu posso dizer que curto ela e a entendo, gente seu namorado está saindo com a menina que te odeia, o que vocês fariam?! Dariam uma de Bella pulando do precipício ou iriam tentar descobrir o que está rolando? Por favor, né?! E até mesmo a Vee com suas ajudas malucas. E no meio dessa bagunça ainda entra o estranho Scott, que eu até gosto.

No segundo livro de "Hush, Hush" começamos a conhecer melhor a estória dos nephilins, e o enredo é cheio de ação. Claro que o livro também tem suas partes engraçadíssimas, quando Nora tenta bolar planos. Gostei de que mesmo tendo que conviver com acontecimentos sobrenaturais as personagens não deixam seus problemas "normais" de fora da estóri.

Adoro "Crescendo", infelizmente, temos pouco de Patch Cipriano nesse segundo livro. Mas para mim é um dos melhores livros da série, em que tudo está na medida certa. Leitura fácil, fluída e divertida, vale a pena ler os que são fãs de romances sobrenaturais.


Boa Leitura!
Até o próximo post! 

24 julho 2014

Trailer de "Cinquenta Tons de Cinza"

Finalmente liberaram o trailer de "Cinquenta Tons de Cinza", e resolvi fazer algo semelhante ao que fiz quando saiu o trailer de "A Culpa é das Estrelas", e falar o que achei dessa prévia da adaptação do best seller da E.L James. Posso dizer que vocês vão se surpreender com o que vou dizer.



Todo mundo que me conhece ou já leu meu blog deve saber que eu não gosto da trilogia "Cinquenta Tons". Sim, eu já li todos os livros e não me apaixonei pelo Christian Grey, por um motivo bem simples: O CARA É UM PUTA MACHISTA CONTROLADOR! Se você quer ler um texto da minha opinião sobre esse senhor é só ir até este post


Mesmo não gostando do Sr. Grey, fique curiosa de como seria feita a adaptação desse livro que tem cenas, vamos dizer, bem intensas.E claro, que queria um boy escândalo desfilando semi nu no cinema, até porque quando eu imaginava o Christian, via o Ian Somerhalder. Então quando começaram a escolher os atores, fiquei um pouco decepcionada, pelo fato do meu vampiro preferido não ter sido escalado para o papel. E de terem escolhido a Dakota Johnson como Anastasia, porque vamos ser sinceras?! Essa mulher não tem cara de virgem (não que virgem tenha uma cara).



Aí além de não escolherem o Ian, nunca decidiam o ator que iria dar vida ao louco varrido Christian Grey. E de um lado tinha os atores que não queriam aceitar o papel, do outro as fãs que não queriam qualquer um. E no meio de muita confusão eles acabaram escolhendo o Jamie Dornan, que é bem dotado bonito.



Mas depois de escolherem os personagens foi uma espera sem fim, até que se quer aparecesse uma imagem das gravações ou do filme. Toda uma jogada de marketing para bombar o filme. E como eu já não esperava grande coisa, não me surpreendi quando lançaram essa imagem (cheia de esteriótipos), meio que esperava essa transformação da Dakota, em mocinha inocente. Mas mesmo achando clichê posso dizer que acabei gostando dos dois como um casal.



Ai continuou a espera eterna para que eles lançassem um posterzinho, cheio de mistério e sem muitas dicas de como estava o filme.


Quando finalmente chegou a semana em que iriamos ter o trailer oficial da estória de Christian e Anastasia, a diva Beyoncé resolveu antecipar as coisas, e liberou um teaser do trailer em seu instagram. Aí você se perguntar, mas por que Beyoncé? Porque ela simplesmente, fez uma versão inédita de Crazy in Love para o trailer (que ficou incrivel)


Foi aquele burburinho, mas nada muito revelador foi divulgado até o dia de hoje quando, a Universal Studios liberou o trailer. E posso dizer que fui surpreendida...


Positivamente, porque achei elegante, romântico e sexy, tudo na medida certa. Fora que muitas cenas estão bem fiéis ao livro e pelo pouco que eu vi, a sensualidade vai ser muito mais explorada que a vulgaridade. Gostei de verdade e já estou curiosa para ver o resultado. Principalmente das cenas do elevador e do caça. Acho que esse vai ser o caso inédito de filme melhor que livro.


Mas o problema agora é ter que esperar até fevereiro de 2015, quando essa belezinha vai dar as caras no cinema.


Obs: Post Cinquenta Tons de Ian, já que ele não foi o nosso Christian Grey.

Até o próximo post!





19 julho 2014

Resenha:Incendeia-me

A resenha dessa segunda foi uma das mais difíceis de se escrever, isso sempre acontece com livros que eu gosto demais, e com "Incendeia-me" da Tahereh Mafi. Quando eu comecei a ler a trilogia "Estilhaça-me" nunca pensei que fosse me apegar a estória, mas AIMEUDEUS! que livro incrível.


Sinopse: "UM DIA EU POSSO ROMPER UM DIA EU POSSO R O M P E R E ME LIBERTAR NADA MAIS VAI SER IGUAL O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi a única que restou no caminho d O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam era uma mentira."

Lembro de quando li o primeiro li o primeiro livro da autora, me incomodei com a escrita dela, porém acho que isso aconteceu porque Julliette (a narradora) era muito chata e dramática. Mas em "Liberta-me" a personagem começa a mudar e a escrita também, mas em "Incendeia-me" Tahereh conseguiu me conquistar de vez. O modo como ela escreve é algo que eu nunca vi igual, ela consegue transmitir sensações e sentimentos de maneira muito poética, algo que te envolve de uma maneira muito intensa. Teve alguns momentos que eu fiquei tão abalada pela intensidade de algumas cenas que senti meus joelhos fraquejarem. Com toda certeza Tahereh Mafi entrou para a lista de escritoras queridinhas.

Acho que o meu encantamento pela escrita da Tahereh Mafi está diretamente relacionada a um personagem em especial: Aaron Warner. O quão incrível ele é, Tahereh conseguiu fazer um trabalho incrível com ele, uma desconstrução muito bem feita. Desde o primeiro livro me encantei pela luz desse personagem, ele é como um furacão, intenso e que domina todas as cenas em que está presente. Adorei os momentos dele com Juliette. A mocinha também se tornou mais forte, nada chata, nem dramática e conquistou meu respeito. Temos Kenji também, sendo divertido e engraçado. E claro, o chato da Adam, que para mim se mostrou ainda mais chato.

Gostei do enredo desse terceiro livro, das interações e desdobramentos da estória. Porém preciso dizer que achei a preparação para a batalha muito extensão e a batalha muito corrida, faltando ação. Acho que isso seria um ponto fraco da distopia, que ficou muito mais focadas em questões pessoais do que políticas. Mas gostei até disso, porque foge um pouco dos padrões das distopias, que tendem a ser muito iguais. Fora que só de o livro não terminar com a mocinha casada, já é uma grande coisa.

Suuuper indico"Incendeia-me", mesmo se você não gostou de "Estilhaça-me", vale a pena esperar pelo capítulo final, que para mim é o melhor livro da trilogia. Venha se deliciar com uma narração que transborda sensações e conhecer um Warner que vai te fazer ficar sem ar (experiência própria).

Boa leitura!
Até o próximo post!

17 julho 2014

Top 5 : Animes Temporada de Verão

Nesses últimos tempos tenho sofrido para encontrar um anime que me prenda, desde Attack on Titan nada tem me empolgado. Porém como início da temporada de verão de animes no Japão, pode ser que esse problema acabe, já que nesse mês de julho vários animes interessantes vão começar. Então resolvi fazer um TOP 5 de quais animações eu irei acompanhar. Já assisti o 1º episódio de todos eles então já tenho uma noção.

5º) Gekkan Shoujo Nozaki-kun


Sinopse: "Sakura Chiyo confessa seu amor pelo Nozaki-kun, mas ele confunde-a como uma fã! Incapaz de transmitir seus sentimentos, as coisas começam a ficar complicadas quando Nozaki-kun a convida para ir à sua casa, onde ela descobre que ele é um artista de mangá shoujo. Sakura então decide ser a assistente de Nozaki-kun, a fim de se aproximar dele. Agora, Sakura tem que transmitir os seus verdadeiros sentimentos enquanto a sua relação com Nozaki se desenvolve."

"Gekkan Shoujo Nozaki-kun" será o anime comédia romântica da vez. Só no primeiro episódio a Chiyo e o Nozaki-kun já me fizeram gargalhar, ela com aquele jeito maluquinha de ser, ele todo sério e carrancudo. Prevejo risadas durante os episódios, e quem sabe um final fofinho. Acho que quem gostou de "Tonari no kabutsu-kun" vai gostar de "Gekkan Shoujo Nozaki-kun".

4º) Ao Haru Ride


Sinopse: "Yoshioka Futaba tem uma boa aparência, mas sua tímidez a tornava muito fofa perante os meninos, sendo por isso isolada pelas meninas no ensino fundamental; além disso, um mal-entendido e problemas familiares a impediram de se confessar ao garoto que gostava, Tanaka-kun. No Colegial, ela resolveu se esforçar para ser menos feminina, para fazer novas amigas.
Satisfeita ao viver sua vida dessa maneira, ela reencontra o Tanaka-kun, mas agora ele está sob o nome de Mabuchi Kou. Ele revela que seus sentimentos eram mútuos, mas que ficou tudo no passado."

"Ao Haru Ride" vai ser o shoujo com lições sobre bulling e dificuldade em fazer amigos, mas tenho esperança de teremos uma protagonista mais forte e menos dramática do que os habituais. Pelo pouco que vi no primeiro episódio acho que a Futaba vai ser até bem divertida. Acho que fãs de animes como "Sukitte ii na yo" e "Kimi ni todoke" vão curtir esse anime.


3º) Glasslip


Sinopse: “Do outro lado do vidro, você pode ver o amanhã. A estória gira em torno de 6 estudantes colegiais que se reúnem durante o verão. A protagonista é Fukami Touko que tem 17 anos, nascida na Prefeitura de Fukai. O sonho dela é se tornar uma artesã de vidros."

Adoro animes que falam sobre amizade, com grupos grandes e diversos estilos de pessoas, então tenho certeza de que "Glasslip" vai atender a esse estilo. Achei que o anime se parece com "AnoHana". E já dá pra ver que teremos casais se formando durante a estória.

2º) Sailor Moon Crystal




Sinopse:“Usagi Tsukino é uma estudante da oitava série chorona e desajeitada, mas apesar disso muito alegre. Um dia ela conhece uma gata chamada Luna, que tem um sinal de lua crescente na sua testa e se transforma na guerreira do amor e da justiça Sailor Moon! Como uma guerreira escolhida, Usagi tem uma missão, de encontrar suas companheiras, o Misterioso Cristal de Prata e proteger a Princesa.
No entanto, a Rainha Beryl, do Dark Kingdom também quer para si o terrível poder do Cristal de Prata e manda seus agentes para a cidade em que Usagi mora, causando o início de uma grande batalha…Conseguirá Sailor Moon achar as outras Guerreiras, e caso consiga, conseguirão encontrar o Cristal de Prata e proteger a Princesa?!”

"Sailor Moon Crystal" é uma dos animes que eu mais estava esperando, porque é um remake de uma animação que eu amava na infância (já falei sobre isso). Sempre quis assistir todos os episódios de "Sailor Moon", mas como é bem antigo eu tinha um pouco de preguiça, mas nessa nova versão tenho certeza que vou acompanhar as aventuras das sailors.


1º) Sword Art Online II: Phanton Bullet


Sinopse:"Kirito e seus amigos sobreviventes de SAO agora são jogadores ativos de ALO, porém não demora até o protagonista se meter em outra enrascada. Kikoua Seijirou, um agente do governo com quem vinha mantendo contato desde o fim do incidente de SAO, contrata Kirito para atuar em uma investigação dentro do VRMMO Gun Gale Online (GGO). O caso a ser investigado gira em torno de um avatar conhecido como Death Gun, que supostamente consegue matar pessoas na vida real com um ataque cardíaco com sua arma especial no jogo, a Death Pistol. Kirito transfere seu personagem de ALO para GGO, onde acaba assumindo uma aparência inesperadamente feminina. Lá, ele conhece Sinon, uma jogadora veterana que está no VRMMO para superar seus próprios medos. Sinon guia Kirito pelo jogo, a princípio pensando se tratar de uma mulher, mas ambos rapidamente se desentendem quando a verdade vem a tona."

Fiquei super feliz com o lançamento da continuação de "Sword Art Online", claro que não posso deixar de ficar apreensiva, uma vez que depois do arco de Aincraid a estória deu uma decaída. Mas sou apaixonada por Asuna e Kirito, então irei assistir todos os episódios com certeza.

E vocês já escolheram quais animes vão assistir nessa temporada? Se quiserem compartilhar, podem deixar comentários aqui, vou adorar receber indicações.

Até o próximo post!


07 julho 2014

Resenha: A Saga Otori - A Relva por Travesseiro

Como já era esperado, eu já li a continuação de "A Saga Otori", e posso dizer que passei a gostar mais ainda do universo de Lian Hearn.


Sinopse: "Takeo, herdeiro do grande clã Otori, entrega sua vida em penhor à Tribo secreta. Suas faculdades sobrenaturais de invisibilidade e de argúcia de audição fazem dele o mais mortal dos assassinos. 
É obrigado a renunciar aos votos espirituais de sua educação pacífica, à riqueza, às terras e ao poder a que tem direito por nascimento ­ e a seu amor por Kaede. Se não se dedicar às atividades brutais da Tribo, será morto por seus membros. 
O menino Takeo torna-se homem e envereda por um caminho que leva a perigos extremos, à dureza e ao sacrifício no rigoroso inverno das montanhas. Kaede, agora o valoroso trunfo de rudes senhores da guerra, precisa usar sua inteligência, beleza e argúcia para garantir seu lugar num mundo de homens poderosos"


O livro "A relva por travesseiro" é um pouco mais delicioso de se ler do que "O piso rouxinol", isso porque já conhecemos as personagens e o mundo em que estão inseridas. A leitura flui com facilidade e é fácil devorar suas páginas. Eu, não sei por qual motivo, acho "A saga Otori" muito semelhante a "As crônicas de gelo e fogo", só que sem suas quase mil páginas.

Depois da morte dos acontecimentos de 'O piso rouxinol", Kaede e Takeo estão mudados e tem que aprender a conviver com suas ações, e com a distância. Takeo começa a se entregar as origens de seu pai e utilizar de seus dons Kikuta, mas alguma coisa o chama para longe daqueles que são agora sua família. E Kaede tem que sobreviver sem seu amado Takeo e tentar se tornar tão poderosa quanto aos homens que a cercam, ela utiliza de todas suas armas para conquistar o que quer. Nesse segundo livro, preciso dizer que me irritei um pouco com Takeo, que não pensa muito em suas ações e acaba causando problemas, mas nada que o fizesse odiá-lo. Kaede para mim é a estrela desse livro, ela se mostra determinada, forte e de novo me fez lembrar a mãe dos dragões.Infelizmente a fraqueza dela tende a ser Takeo.

Gostei muito do segundo livro, mesmo com algumas decisões erradas tomadas tanto por Kaede, quanto por Takeo. Já pressinto muitos problemas na última parte dessa saga incrível. Espero não me frustar com essa parte final, porque os dois primeiros livros foram demais.

Até o próximo post!

05 julho 2014

TOP 5: Personagens Masculinos Mais Odiados

Já falei sobre os personagens masculinos que mais amo, chegou a vez de falar dos moçoilos que me irritam profundamente. Mas antes de qualquer coisa, espero que as Team deles não venham me assassinar com a faca da cozinha, e aceitem meu ódio por esses rapazes.

5°) Kishan Rajaram



O quinto lugar vai para o príncipe do império Mujulaain, do livro A Maldição do Tigre", que até me agrada algumas vezes, porém por motivos de inveja não consigo suportar o Kishan. Sério gente, eu acho totalmente sem noção o cara se interessar por toda namorada que o irmão tem, um homem tão bonito tem capacidade de conquistar outras mulheres, não precisa das cunhadas.

4°)Jofrey Baratheon



Em quarto temos o rei Joffrey Baratheon, de "A Guerra dos Tronos", que tem meu ódio por ser insuportavelmente cruel. Diferente de muitos personagens que eu odeio, Joffrey é muito bem criado pelo seu autor, suas atitudes frias e sádicas são bem construídas durante a trama, que é impossível ficar indiferente a genialidade do autor e horrorizado com a crueldade do jovem rei.

3°) Bentinho



No terceiro lugar temos outro personagem que por ser bem construído me fez odiá-lo. Claro que também não posso me esquecer de que ele foi o responsável pelo exilo de uma das minhas personagens preferidas, Capitu. Meu ódio por Bentinho de "Dom Casmurro", surgiu por acreditar que no fundo no fundo ele sente uma inveja de Capitu, por ela ser tão solar e ele tão apagado, por isso criou a teoria conspiratória de que ela o traiu.

2°) Jacob Black



O vice-campeão do meu ódio também é parte de um triangulo amoroso, o lobisomem Jacob de "Crepúsculo" já merece meu desprezo por fazer parte dessa saga. Mas um dos motivos que me fazem odiá-lo é a sua ideia de que uma garota loucamente apaixonada por outro, vai desistir de tudo para ficar com ele, fala sério. E se não bastasse essa viagem na maionese, ele chantageia a garota para conseguir beijá-la. Duas palavras: Que babaca!

1°) Christian Grey



Em primeiríssimo lugar temos o amado pela grande maioria das mulheres, Sr. Grey (acho que é agora que serei assassinada), da trilogia "Cinquenta Tons de Cinza". O cara é insuportável, não respeita as decisões da companheira, impõe suas vontades, não dá espaço para mulher respirar, é machista até falar chega e o essencial: ele é totalmente perturbado. Como que vocês querem um cara que transa e bate em mulheres que se parecem com a sua mãe?! É muito doentio. Não dá para engolir esse homem nem mesmo com uma fortuna e belos olhos cinzas.

Gostaram da listinha, ou passaram a me odiar? kkkk. Prometo que não vou odiar mais nenhum personagem.

Até o próximo post!


Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo