29 dezembro 2014

Resenha: Para Onde Ela Foi

O ano já está acabando e essa vai ser a última resenha de segunda, que inclusive é da minha penúltima leitura do ano. Finalmente li a continuação de "Se Eu Ficar" (que até hoje não assisti o filme), "Para onde ela foi"


Sinopse: "Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado. Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce."

Quando eu li "Se eu ficar", lembro que na hora que acabei o livro fiquei sem entender se ela tinha ficado ou não. E no livro tinha um trechinho da continuação da estória de Mia e Adam, e lembro que fiquei muito indignada com o fato de que os dois não ficaram junto (agora posso falar isso, sem ser um spoiler). E queria muito saber o que ia acontecer.

Gostei muito mais de "Para Onde Ela Foi" do que o primeiro livro, achei que o Adam é um narrador muito melhor que a Mia, ele tem muito mais emoção e se envolve muito mais com os acontecimentos. Senti falta disso no outro livro, a garota perdeu a família e só ficava pensando no namorado, fala sério?! Mas o Adam não, ele sofre pela falta da Mia, pela falta da família dela e da música em sua vida, é fácil se encantar por ele.

Nesse livro Gayle Forman continua com a premissa de contar uma estória que se passa em apenas um dia (que pelo que descobri também vai ser o seu próximo livro). Ao mesmo tempo, temos imagens do passado, mescladas ao agora.

Eu até achei a leitura prazerosa, porém o livro não me conquistou, achei que as personagens aceitaram muito facilmente certas coisas. E o final?! Bom o final foi absurdamente previsível e o nível de dificuldade irrisório, mas serve para roteiro de filme de sessão da tarde. Não sei se vou ler mais algo da autora, mas quem sabe no futuro eu mude de ideia.

Boa Leitura!
Até o próximo post!

24 dezembro 2014

TOP 5: Músicas Natalinas

Hoje é véspera de Natal, e como eu já disse em um bilhão de posts diferentes, eu amo essa época do ano. E nessa semana eu resolvi fazer posts natalinos, mas ago diferente do ano passado, afinal acho que eu não sei mais nenhum filme de Natal, mas conheço músicas natalinas. Nesse momento já sei que tem gente virando a cara achando que vou falar de Simone, gente isso é muito so last season, tem muitas músicas natalinas legais, não apenas "Então é Natal". Por isso eu listei 5 músicas natalinas de banda atuais, e todas elas são bem legais. Coloca seu gorro e aumenta o som.

The Killers - Christmans In L.A ft Dawes


Em 2012 o The Killers lançaram várias músicas natalinas, todas muito legais, mas "Christmans in L.A" é minha favorita, com toda certeza.

Fifth Harmony - All I Want For Christmans Is You


Se você tal como eu não conhecia as meninas do Fifth Harmony, precisa conhecer, porque elas são demais. E essa versão delas de "All I Want For Christmans Is You" é muita magia.

Ariana Grande - Santa Tell Me


Eu tenho um pouco de aflição da Ariana Grande e seu eterno rabo de cavalo, mas eu gostei muito de "Santa Tell Me", é uma música muito fofinha.

Train - Shake Up Christmans 


"Shake Up Christmans" do Train é muito conhecida, porque ela já foi tema de uma propaganda de Natal da Coca-Cola. E é a minha música natalina mais alegrinha de todas, sério, toda vez que eu escuto ela me dá vontade de fazer uma dancinha.

Coldplay - Christmans Lights


Mas a minha música preferida é do Coldplay, "Christmans Lights" é muito amor (Coldplay é muito amor, Chris Martin também é muito amor). Não tenho nem palavras para descrever o quanto essa música é minha trilha de Natal.

Mas se você é clássico, pode também escutar qualquer música natalina cantada pelo Frank Sinatra, afinal, ele é sempre uma boa pedida.

Feliz Natal!
Até o próximo post!




22 dezembro 2014

Resenha: O Presente do Meu Grande Amor

Sou dessas pessoas bregas que adora assistir filmes de Natal, sempre fui assim, desde quando era bem criança e meu pai alugou "Papai Noel Assassino" pra eu assistir no meu primeiro Natal (que fiquei claro que foi apenas um engano, meu pai não é um psicopata). Nos últimos anos eu não tenho tido muito tempo de assistir filmes e acho que já vi todos dessa temática, então esse ano quando vi que iriam lançar o livro, "O Presente do Meu Grande Amor", com contos com a mesma temática, não deu outra e eu tive que comprar o livro, claro que o fato dele ser organizado pela Stephanie Perkins também conquistou meu coração.


Sinopse: "Se você gosta do clima de fim de ano e tudo o que ele envolve, presentes, árvores enfeitadas, luzes pisca-pisca, beijo à meia-noite, vai se apaixonar pelo livro. Nestas doze histórias escritas por alguns dos mais populares autores da atualidade, há um pouco de tudo, não importa se você comemora o Natal, o Ano Novo, o Chanucá ou o solstício de inverno. Casais de formam, famílias se reencontram, seres mágicos surgem e desejos impossíveis se realizam. O pessimismo não tem lugar neste livro, afinal o Natal é época de esperança. "

Como já disso o livro é de contos, 12 contos para ser mais exata, e cada um de um autor diferente. Então não é uma estórias muito densa, afinal são apenas 20 páginas mais ou menos para cada autor. Mesmo sendo estorinhas curtas, o livro é muito bom, e quando acabei já estava super na vibe de fim de ano, porque nem todos os contos são sobre o Natal, tem alguns que se passam na noite de Ano Novo. Claro que em um livro de vários autores, vai ter algumas narrativas não tão legais, mas no mais o livro é muito delicioso. 

Muito difícil resenhar um livro desse jeito, então eu vou fazer assim, vou colocar o título e o autor de todos os contos e dá uma breve explicação do que é e o que eu achei.

Meias-Noites - Rainbow Rowell
Esse conto se passa no Réveillon, e conta a estória de dois amigos que se conheceram no dia 31, três anos atrás e a partir daí sempre passavam a noite da virada juntos.
Gostei muito desse conto, eu nunca tinha lido nada da Rainbow Rowell e gostei bastante do jeito que ela escreve.

A Dama e a Raposa - Kelly Link
Esse com toda certeza foi um dos meus contos preferidos, porque é meio mágico e me lembrou "A mulher do viajante do tempo". A estória acompanha um garota que fica fascinada por um homem de justacorps que sempre aparece no Natal.

Anjos na Neve - Matt de La Peña
Achei essa estória muito dramática e o final eu achei muito sem pé nem cabeça. Um garoto e uma garota ficam são os únicos em um prédio em Nova York, durante uma nevasca de fim de ano.

Encontre-me na Estrela do Norte - Jenny Han
Queria que esse conto fosse um livro, fiquei muito encantada pela estória e queria saber o que iria acontecer. Nesse conto uma garota é adotada pelo Papai Noel e tem uma queda por um dos seus ajudantes.

É um Milagre de Yule, Charlie Brown - Stephanie Perkins
Esse também está nos meus favoritos, afinal eu adoro a escrita da Stephanie Perkins, e nesse conto as características dela estão todas lá. Adorei a personagem principal ser exótica e o par romântico dela também é muito fofo.

Papai Noel por Dia - David Levithan
Cara, acho que vou ser linchada, mas não entendo porque tudo que o David Leviathan escreve tem que ter casal homossexual, nada contra, mas é muito receita de bolo. Na estória um menino judeu resolve se vestir de Papai Noel para ajudar seu namorado.

Krampuslauf - Holly Black
Gostei demais desse conto fantástico, porque descobri a existência do demoníaco ajudante do Papai Noel, Krampus. Uma garota que era encantada por magia se encontra com um garoto fantasiado de Krampus, que muda sua noite de Ano Novo. 

Que Diabo Você Fez, Sophie Roth? - Gayle Forman
Achei a estória da garota da cidade grande que vai estudar no fim do mundo, bem bobinha, acho que esse foi um dos que menos me empolgaram.

Baldes de Cerveja e Menino Jesus - Myra McEntire
Pra mim esse é o conto mais engraçado, adorei o garoto problema tendo que ajudar na encenação do nascimento de Jesus, que o Pastor da Igreja faz, me diverti bastante.

Bem-Vindo a Christmans, Califórnia - Kierten White
No começo achei que seria mais um conto fantástico, porém a estória de uma garota que odeia a cidade em que vive e do cozinheiro com dons especial, acabou sem várias explicações, acho que teria que ter mais de 20 páginas, para poder ser interessante.

Estrela de Belém - Ally Carter
Achei muito encantador a estória de uma garota que troca de passagem com uma filandesa e acaba indo parar em uma cidade do interior. Ally Carter deve ter assistido muitos filmes da Sessão da Tarde, porque esse conto é muito filme.

A Garota que Despertou o Sonhador - Laini Taylor
Por último o conto que eu mais odiei. Uma estória de fantasia, que eu não entendi bulhufas, afinal em apenas 20 páginas não dá para criar um universo fantástico bem construído, então ficou uma estória sem sentido. Uma menina de cabelo rosa recebe presentes de uma criatura fantástica até o dia da Noite de Natal.

Gostei muito da leitura desse livro. Acho que todo ano vou reler meus contos preferidos, porque foi daqueles livros que dão um quentinho no coração.

Feliz Natal!
Até o próximo post!



08 dezembro 2014

Resenha: O Chamado do Cuco

Um ano depois  do lançamento de "O chamado do Cuco", e quase um ano depois de eu ter ganhado o livro, eu finalmente li o primeiro livro de Robert Galbraith, pseudônimo da rainha J.K Rowling. Então a resenha dessa segunda é do mistério da morte de Lula Landry.


Sinopse: Quando uma modelo problemática cai para a morte de uma varanda coberta de neve, presume-se que ela tenha cometido suicídio. No entanto, seu irmão tem suas dúvidas e decide chamar o detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso. Strike é um veterano de guerra, ferido física e psicologicamente, e sua vida está em desordem. O caso lhe garante uma sobrevida financeira, mas tem um custo pessoal: quanto mais ele mergulha no mundo complexo da jovem modelo, mais sombrias ficam as coisas e mais perto do perigo ele chega. Um emocionante mistério mergulhado na atmosfera de Londres, das abafadas ruas de Mayfair e bares clandestinos do East End para a agitação do Soho. O chamado do Cuco é um livro maravilhoso. Apresentando Cormoran Strike, este é um romance policial clássico na tradição de P.D. James e Ruth Rendell, e marca o início de uma série única de mistérios.

"O Chamado do Cuco" não é apenas J.K escrevendo com um pseudônimo, temos uma nova forma de escrita da autora, algo que eu já havia percebido em "Morte Súbita". A autora saiu da zona juvenil e foi para um universo adulto, e sua escrita para esse público é forte, em alguns momentos depressiva e pesada, algo que eu particularmente gosto. E além de gostar da maneira como ela escreve adorei sua estréia no mundo dos suspenses, Cormoran Strike não perde para Sherlock Holmes ou Hercule Poirot.

Sempre que resenho algum livro dela preciso comentar de sua marca registrada, os personagens profundos, e em "O Chamado do Cuco", mesmo como Robert, essa marca ainda está presente. Gostei da maneira com que ela não se focou no crime e mistério de Lula Landry, mas primeiro ela mostra a vida de Strike, os seus problemas, frustrações e tristezas. Passei as primeiras páginas do livro sofrendo pelo detetive, tudo dava errado na vida dele e ele é visto por todos como um nada. Mas quando Robin o conhece, mesmo tendo todos os motivos para achá-lo um fracassado, a secretária temporária o admira, achei isso incrível.

Como disse anteriormente nas primeiras 100 páginas o mistério fica um pouco de lado, e fica difícil você criar teorias de quem matou Lula ou o por que. Para ser sincera eu fiquei as cegas quase o livro todo, e quando foram chegando as páginas finais e Strike vai desenrolando toda a estória, você fica de queixo caído.

Adorei também a acensão do detetive durante a estória, e comemorei durante um certo capítulo, junto com Robin, a sua volta por cima. Strike merecia isso e muito mais.

Adorei de verdade a obra de Robert Galbraith, e tenho certeza que irei ler todos os livros da série de Strike e Robin. Sem querer puxar saco, mas pra mim temos um novo Holmes e Watson.

Boa Leitura!
Até o Próximo Post!
Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo